Reunião da CAD hoje (7 de junho)

Para compensar o post ultra-gigante sobre o último CONSU, o post, da CAD de hoje vai ser bem curto, já que não houve nenhum destaque, de forma que vou me ater só ao expediente!

O professor Antenor, diretor da FEEC, sugeriu separar o processo de avaliação do processo de promoção, para que evite-se situações nas quais funcionários e suas chefias se dêem notas acima do merecido por camaradagem (para conseguir a promoção). De acordo com o professor Pilli (PRP), nesse ano pode ser que algumas unidades já tenham seus perfis docentes aprovados, de modo que alguns professores já sejam promovidos às novas classificações.

O professor Euclides informou que a CAPES não repassou os recursos do PROAP para a Unicamp até agora pois a Lei de Diretrizes Orçamentárias do Governo Federal exigia que em novos convênios de órgãos federais com órgãos não-federais os órgãos não federais tenham de entrar com ao menos 20% de contrapartidas, o que significaria que a Unicamp teria de entrar com R$1 milhão de reais agora para conseguir liberar os recursos do PROAP. O grande problema é que a PRPG só foi informada agora pela CAPES sobre esta regra e o orçamento da Unicamp já foi aprovado há muito tempo. De acordo com os pró-reitores, a CAPES e o Tribunal de Contas da União afirmam que essa regra não foi pensada para se aplicar aos repasses da CAPES pois eles não seriam convênios propriamente dito, de modo que a lei teria de ser mudada. Por enquanto, Unicamp e CAPES estão buscando formas alternativas de fazer o repasse de forma legal.

Pronto! Disse que seria curto, não?

Outras informações

A princípio o congelamento do PROAP (recurso que financia os programas que não são nota 6 ou 7) afetaria só custeio, mas pode ser que afete bolsas. Se alguém for de um programa com recursos PROAP e perceber que sua bolsa está atrasada, me dê um toque pelo blog!

Essa avaliação/promoção de funcionários deve custar à Unicamp cerca de R$10 milhões.

Estamos conversando com a Secretaria Geral sobre como viabilizar a escolha de representantes discentes no Conselho Central de Pesquisa. Pode ser que eles sejam eleitos ou que sejam indicados pela bancada de RDs no CONSU.